segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Videografia - Pink

O primeiro post de 2011 já é um mega post falando da carreira da cantora americana Pink, e, é claro, de seus videoclipes.

Alecia Beth Moore adotou o nome artístico de Pink e se tornou uma das principais cantoras de pop da década. Ela não precisou mudar ao longo de sua carreira para continuar fazendo sucesso, sempre foi a artista revoltada, mas sempre ela mesma. E essa é uma das características mais marcantes dela: não segue modinhas (como por exemplo Britney e Christina, que mudaram de boazinhas para revoltadas).

O primeiro clipe de sua carreira solo foi There You Go, primeiro single do seu albúm de estreia Can't Take Me Home. P!nk já usava cabelo curtinho e, na época, era rosa.


A cantora só foi realmente fazer sucesso só com seu próximo albúm: Missundaztood. Assim, estorou nas rádios com Get The Party Started, que é um de seus maiores singles. No vídeo dirigido por Dave Meyers, ela aparece com uma amiga se preparando, indo e curtindo a festa. Se compararmos este clipe de 2001 com um atual, dá para perceber claramente que P!nk nunca mudou radicalmente seu estilo.



Um detalhe no minuto 1:45 do clipe, a bandeira dos Estados Unidos. Vou explicar por que é um detalhe: este clipe foi gravado em Los Angeles no final de Setembro de 2001, e o que aconteceu neste mês? O ataque as torres gêmeas. Então é uma referência ao atentado, talvez uma forma de mostrar que a população continua patriota ao país.

Ainda neste clipe aparecem: Linda Perry, Kevin Federline (que depois se casou e se divorciou de Britney Spears) e Georvohn Lambert.

O vídeo ainda ganhou no VMA de 2002 como Melhor Performance Feminina e Melhor Clipe de Dança.

Continuando com a videografia, Don't Let me Get Me é uma música em que ela se revolta contra ela mesma.


Veja um trecho traduzido da letra:

Não me deixe comigo mesma

Eu sou o meu pior inimigo
É ruim quando você irrita a si mesmo
Tão irritante!
Não quero mais ser minha amiga
Eu quero ser qualquer outra pessoa


O clipe segue essa linha, com ela na escola e em outros lugares deixando os outros bravos com ela. Pink termina dando um show.

Uma interrupção aqui para comentar do clipe que a P!nk fez uma parceria: Lady Marmalde. Não sei se foi porque marcou minha infância, mas eu amo esse clipe. Principalmente o cenário feat. roupa. *-*

Agora o terceiro single do segundo albúm da cantora: "Just Like a Pill". É, em cada clipe Pink está com um cabelo diferente, agora aparece com um preto com mechas rosas/roxas.



Dirigido por Francis Lawrence, esse é o vídeo mais 'obscuro' da cantora até então (ela até só aparece com roupas pretas nele).

E finalmente, no quarto e último single de Missundaztood, "Family Portrait".



A música é sobre relacionamentos e sua família, que estava enfrentando muitos conflitos.

O terceiro albúm (Try This) não teve muita repercurção, portanto não iremos comentar sobre ele, só colocar o nome dos singles que teve e foto dos clipes.

Trouble (um clipe bem faroeste, adoro esse)


God Is A Dj (clipe cheio de estampas de onça e derivados)

Feel Good Time (como é a Trilha Sonora de As Panteras, Pink também teve seu momento de pantera neste vídeo)


Agora chegamos ao quarto albúm que foi lançado 3 anos depois do anterior: I'm Not Dead. O primeiro single foi "Stupid Girls".

Essa música/clipe conseguiu muito sucesso na época. Pink representa vários momentos em que as mulheres são estúpidas, como se importar com coisas fúteis e parecer mais do que realmente ser. Assim, tentando ensinar não somente a menininha do vídeo, mas todas as meninas que vissem para não se tornarem toscas como as do clipe.

O próximo single foi "Who Knew".


Dirigido por um time de 3 diretores, conta a história de um casal onde que o menino ingere uma quantidade muito alta de drogas, assim acaba sendo agressivo e desmaia.

O terceiro single, "U + Ur Hand".

Clipe gravado ao mesmo tempo que "Stupid Girls" e ambos dirigidos por Dave Meyers.

Dear Mr. President


Pink resumiu essa música como 'uma carta pública' para George Bush, ex-presidente dos Estados Unidos, e como uma das mais importantes letras que ela escreveu. O clipe não tem nada de mais, mas a letra sim, confira a letra traduzida completa aqui.

E por último, seu álbum mais recente: Funhouse.
Começaremos pelo maior sucesso, o hit "So What".



Outro clipe dirigido por Dave Meyers, fez muito sucesso. Um detalhe: na hora em que P!nk aparece cortando uma árvore (e em seguida derrubando ela em cima do vizinho) onde está esculpido um coração e os nomes: Alecia + Carey. Isso é: o nome dela mais o de seu ex-marido (que aparece muito no clipe, nas cenas com manchetes de jornal no fundo).

Esse vídeo é muito divertido e um dos que mais mostram a personalidade forte dessa incrível cantora.

"Please Don't Leave Me"



Aqui, P!nk abusou das maneiras de como prender um cara em casa/no relacionamento. Mesmo assim, um ainda gostou do outro.

"Sober"



Não sou muito da música/clipe, então não tenho nada a acrecentar.

"Funhouse"



A cantora nem tem medo de mostrar o dedo do meio e depois de contar "9" mostra-o sem sermão.

E finalizando:

"Raise Your Glass"



Single mais recente da cantora. Uma música de auto-ajuda como muitas que estouraram recentemente. Então para finalizar, um trecho da música:

Por hoje é só.
Bjss, J-Pika.


2 comentários:

lucas disse...

Haha ! Parabéns... Ficou muito bom o post e eu adoro a P!nk.

caah disse...

nhááááá, ficou muito MARA isso sim! amei ameeei! *-------------*